sexta-feira, 24 de maio de 2019

Tudo sobre Star Wars: A Ascensão Skywalker

Os primeiros detalhes concretos de Star Wars: A Ascensão Skywalker, o último filme da saga espacial iniciada na década de 1970, começam a ser divulgados e, agora, já dá para ter alguma noção do que se pode esperar do filme. Confira a seguir tudo o que sabemos: A primeira prévia do longa foi divulgada durante a Star Wars Celebration deste ano, dando um panorama de como estarão Rey, Kylo Ren e companhia neste capítulo final. Além do retorno de outros rostos conhecidos e várias referências a momentos anteriores da saga, há um claro tom de passagem de bastão, como se Leia e Luke realmente estivessem dando espaço para essa nova geração de guerreiros. Como o próprio diretor J.J. Abrams admitiu em entrevista ao Entertainment Tonight, o título do longa é provocativo e deixa diversas questões, sendo a principal certamente quem é este Skywalker que ascenderá. Desde a revelação, muitas teorias surgiram entre os fãs. As mais óbvias especulam sobre as jornadas da General Organa e de Kylo Ren. Tendo em vista que O Despertar da Força focou no Han Solo e Os Últimos Jedi no Luke, é de se esperar que a personagem de Carrie Fisher realmente tenha um protagonismo no capítulo final. Porém, como a história também se trata da nova geração de guerreiros, parece pouco provável que ela seja a razão para a escolha desse título. Por outro lado, se Kylo Ren encontrar a redenção na história e abandonar o lado sombrio da Força, talvez o retorno à identidade Ben Solo justifique a menção à família Skywalker. Há outra teoria bastante popular envolvendo a Rey. Caso a jovem siga o conselho de Luke e abandone a ideia de uma ordem dos Jedi, a personagem de Daisy Ridley poderia começar uma nova era de cavaleiros, levando o nome do seu mentor. Em outras palavras, ela assumiria o sobrenome de Luke e o transformaria em um símbolo de esperança também para o futuro da galáxia. Além de encerrar a nova trilogia da franquia, A Ascensão Skywalker precisa também botar um ponto final na saga iniciada em Uma Nova Esperança. Por isso, o diretor J.J. Abrams sentou com George Lucas para entender a melhor maneira de amarrar os nove filmes, mas ainda garantindo que o novo lançamento da Lucasfilm funcionasse como uma obra fechada. “Essa trilogia é sobre a nova geração que precisa lidar com toda a dívida que veio de antes. [Tanto] a sabedoria e as conquistas daqueles que tiveram grandes feitos, mas também daqueles que cometeram atrocidades”, explicou Abrams à Vanity Fair. Embora ninguém do estúdio tenha revelado publicamente como encontrará o equilíbrio entre as tramas das duas gerações, uma fonte da Vanity Fair garantiu que o filme trará o clímax do conflito milenar entre a Ordem Jedi e os Sith - saiba mais. Símbolos desse embate aparecem na primeira prévia, isto é, a medalha que Luke e Han Solo receberam ao final de Uma Nova Esperança e a carcaça da Estrela da Morte. Star Wars: A Ascensão Skywalker não começa imediatamente após Os Últimos Jedi. Durante a Star Wars Celebration, J.J. Abrams revelou uma imagem que reunia Rey, Finn, Poe Dameron, Chewbacca, BB-8 e C-3PO (veja aqui), ou seja, diferente do cenário em que o filme de Rian Johnson acaba. Neste período, a Resistência terá passado por um processo de recuperação após as perdas do último embate contra a Primeira Ordem. Por isso, Poe Dameron precisará agir mais como um líder, de acordo com o ator Oscar Isaac. A misteriosa risada ao final do teaser é do Sith mais poderoso de todos os tempos, Palpatine. Sim, o personagem está de volta e, por mais que a aparição do ator Ian McDiarmid na Star Wars Celebration tenha pego os fãs de surpresa, a presidente da Lucasfilm Kathleen Kennedy garante que isso sempre esteve nos planos do estúdio. "Ainda não tínhamos decidido sobre como poderíamos fazer isso, mas o plano sempre foi o personagem estar no Episódio IX", disse. Mas como o Darth Sidious está vivo? Em A Vingança dos Sith, Palpatine conta ao jovem Anakin que é possível enganar a morte, citando como exemplo o Darth Plagueis, que sabia como evitar o falecimento de outras pessoas. Talvez, o próprio Palpatine também conheça essa técnica e isso seja abordado em A Ascensão Skywalker. Rey começará A Ascensão Skywalker com seu treinamento Jedi praticamente concluído e, depois dos eventos de Os Últimos Jedi, a personagem estará mais confiante do que nunca. No entanto, ela ainda precisará lidar com suas questões mal resolvidas, sobretudo considerando sua origem. Embora Kylo Ren tenha falado para a jovem que os pais dela não eram ninguém, talvez isso não seja verdade. O diretor J.J. Abrams afirmou ao Good Morning America que "há mais nessa história do que o que vocês já viram”, sem dar nenhum detalhe. Além disso, Rey tem nas mãos todos os ensinamentos de Luke Skywalker e, portanto, precisará decidir como usá-los para garantir a liberdade e um futuro melhor para a galáxia. Assim como Rey, Kylo Ren também tem pendências para resolver. Embora tenha matado o Líder Supremo Snoke e assumido o comando da Primeira Ordem, o personagem de Adam Driver pode não estar necessariamente convencido a seguir pelo lado sombrio da Força. De acordo com fonte consultada pela Vanity Fair, o filme revelará uma conexão ainda mais profunda entre Kylo Ren e Rey relativa à Força. Então, talvez a estranha relação entre os personagens possa trazer algum tipo de redenção ao Skywalker renegado e, quem sabe, até ajudá-lo a fazer as pazes com seus dramas familiares do passado. Entretanto, o início do filme não deve mostrar essa faceta dele. Kylo Ren voltará a usar seu capacete, uma maneira de simbolicamente seguir os passos do seu avô, Darth Vader. Com o retorno de Palpatine, a força deste lado do legado da família Skywalker pode pesar na trajetória de Kylo Ren e até servir de combustível os planos do Darth Sidious - entenda. Os Cavaleiros de Ren, que primeiro foram apresentados em O Despertar da Força, também estarão de volta, mais um sinal da escolha do antigo Ben Solo após Os Últimos Jedi. Como há um intervalo de tempo entre Os Últimos Jedi e A Ascensão Skywalker, Poe Dameron começará o novo filme já dando seus primeiros passos como líder dentro da Resistência. “Se nos outros filmes Poe era uma espécie de lobo solitário, agora ele é realmente parte do grupo. Eles estão saindo em missões e têm uma dinâmica muito mais familiar”, afirmou Oscar Isaac à Vanity Fair. A evolução faz sentido, não apenas pelos próprios aprendizados do personagem ao longo da trilogia, mas também pelas numerosas perdas da Resistência no seu último embate contra a Primeira Ordem. O diretor J.J. Abrams afirmou em diversas ocasiões que não via maneira de continuar o capítulo final da Saga Skywalker sem a atriz Carrie Fisher, que faleceu em dezembro de 2016. "É impossível escalar outra pessoa ou então fazê-la desaparecer. Por sorte, foi um estranho milagre ver que haviam algumas cenas não-utilizadas de O Despertar da Força e perceber que talvez houvesse uma forma de continuar a sua história com ela", explicou. Assim, Abrams escreveu cenas ao redor do que fora gravado anteriormente, tomando cuidado para que tudo se encaixasse. Durante as filmagens, ele e sua equipe reproduziram a mesma iluminação do filme de 2015 para que não tivesse qualquer diferença no visual - saiba mais. Por mais que Luke tenha se juntado à Força ao final de Os Últimos Jedi, uma imagem do longa o coloca ao lado do R2-D2 em um cenário pegando fogo. Seria um flashback ou uma nova aparição? Lando, por sua vez, reencontrará Chewbacca e voltará a pilotar sua querida Millennium Falcon. Mas, de novo, não se sabe como ele, Poe Dameron e BB-8 vão se conhecer. Há ainda um rumor que considera possível o retorno de Harrison Ford à franquia. De acordo com o site Making Star Wars, o ator teria sido visto no set do longa, gravando ao lado de Adam Driver. A sequência em questão seria uma aparição do personagem a Kylo Ren, tentando convencê-lo de que não é tarde demais para voltar para o lado da luz. Porém, nada foi confirmado oficialmente. A Ascensão Skywalker introduzirá ao menos três personagens inéditos aos cinemas, todos ainda bastante misteriosos. A atriz Keri Russell, por exemplo, interpreta Zorri Bliss. Não se sabe muito sobre a personagem, mas se especula que ela apareça no planeta Kijimi, conhecido por ser o lar do Quartel dos Ladrões. Já Richard E. Grant vive o General Pryde, mais uma liderança da Primeira Ordem. Embora ele apareça ao lado do ator Domhnall Gleeson, Pryde e Hux não são de forma alguma parentes. Por fim, há a misteriosa Jannah. A atriz Naomi Ackie não pode revelar detalhe algum sobre sua personagem, mas há quem especule que ela possa ser filha do Lando. De todo modo, a única informação concreta sobre ela é que será uma nova aliada da Resistência. O filme também terá como novidade um novo droide. Chamado D.O., por enquanto não se sabe muito sobre sua personalidade. Fonte: Site OMELETE
read more...

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Homem-Aranha: Longe de Casa | Identidade de Peter é revelada em comercial; veja

O recente trailer de Homem-Aranha: Longe de Casa focou no luto de Peter Parker (Tom Holland) após a morte de Tony Stark (Robert Downey Jr.) e no surgimento de Mysterio (Jake Gyllenhaal), mas também trouxe outra revelação bem importante para o Cabeça de Teia... MJ (Zendaya) descobriu qual é a verdadeira identidade do herói! Se você achou que esse foi só mais um truque da Marvel, que adora enganar os fãs em trailers, pense de novo! Divulgada em forma de comercial para mídias digitais, uma cena de cinco segundos confirma que a crush de Peter sabe que ele é o Homem-Aranha, para a surpresa de Ned (Jacob Batalon)! - "Ela sabe, eu contei para ela!" - "Não me contou! Eu descobri sozinha!" Como não amar MJ? Far From Home (no original) mostrará Peter sendo convocado por Nick Fury (Samuel L. Jackson) para ajudar Quentin Beck/Mysterio na luta contra uma grande ameaça, confirmando a existência do multiverso no Universo Cinematográfico Marvel. Tudo isso no meio das férias do jovem com seus amigos na Europa! Jon Favreau, Marisa Tomei, Tony Revolori, Angourie Rice e Cobie Smulders completam o elenco. Sob a direção de Jon Watts, Homem-Aranha: Longe de Casa chega aos cinemas em 4 de julho. Enquanto isso, Tom Holland reprisa o papel de Peter Parker em Vingadores: Ultimato. O primeiro trailer de "Homem-Aranha: Longe de casa" foi divulgado pela Sony em janeiro com Peter Parker (Tom Holland) e o vilão Mystério (Jake Gyllenhaal) no elenco. O filme tem estreia prevista para 4 de julho. A direção é de Jon Watts, de “Homem-Aranha: De volta ao lar” (2017). Parte do filme acontece em Londres durante uma viagem escolar de Peter. O jovem também luta contra um monstro de água e parece receber a ajuda de Mystério, que nos quadrinhos é um técnico em efeitos especiais que tenta incriminar o herói, até ser revelado como vilão. O onipresente Nick Fury (Samuel L. Jackson) é o responsável por recrutar Aranha. Zendaya (Michelle), Marisa Tomei (Tia May) e Tony Revolori (Flash) também estão no elenco. Durante a CCXP 2018, Holland defendeu a continuação do filme. “Na minha opinião, está muito melhor do que o primeiro”, afirmou o ator.
read more...

domingo, 19 de maio de 2019

Relembre os 25 momentos mais épicos de 'Game Of Thrones'

ALERTA! O texto a seguir contém spoilers de todas as temporadas de Game of Thrones! A série Game of Thrones encerra sua jornada. Ao longo de oito temporadas, a série exibiu muitas guerras, mortes, romances, conflitos e reviravoltas que marcaram o enredo, protagonizado por personagens inesquecíveis. Relembre 25 momentos épicos da produção da HBO: Os Stark conhecem os Lannister. A série já começa com os principais inimigos de toda a série se conhecendo. Jovens Stark conhecem a família Lannister em Winterfell e Sansa é prometida a Joffrey, acreditando que, um dia, será sua rainha. Jaime Lannister empurra Bran Stark da torre. Jaime Lannister (Nikolaj Coster Waldau) empurra Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright) de uma torre em Winterfell, quando o menino descobre o incesto entre ele e sua irmã Cersei Lannister (Lena Headey). bran acaba paraplégico com a queda. O irmão de Daenerys (Emilia Clarke) é assassinado por Khal Drogo (Jason Momoa), queimado por ouro derretido. Ned Stark (Sean Bean) é decaptado a mando de Joffrey Baratheon (Jack Gleeson), por IIyn Payne (WIlko Johnson), em Porto Real. A morte foi uma armação de Cersei e Petyr Baelish. No último episódio da primeira temporada, Khal Drogo é gravemente ferido no peito e acometido por um ritual da feiticeira Mirri Maz Duur (Mia Soteriou), que lhe deixou em estado vegetativo. Nessa situação, sua esposa Daeneys escolheu sacrificá-lo. A primeira temporada termina com a decisão de Daenerys de entrar na fogueira, onde sacrificou seu marido, com seus três ovos de dragões. Dali, nascem Drogon, Rhaegal e Viserion. Renly Baratheon (Gethin Anthony) morre esfaqueado por uma sombra, que Melisandre evocou, que se materializou e acertou seu peito. O maior conflito da Guerra dos Cinco Reis foi marcado pelas forças de Stannis Barahteon contra as de Joffrey Baratheon, que tinha Tyron ao seu lado. Ao receberem os navios de Stannis na baía de Blackwater, reinivindicando o trono, Tyron ordena que as forças de Porto Real contrataquem com o fogovivo e vencem. Casamento arranajdo entre Edmure Tully (Tobias Menzies), primo de Robb Stark ( Richard Madden), e Roslin Frey, filha de Walder Frey (David Bradley), a fim de realizar uma aliança entre as casas Stark e Frey. No meio da festa, os Frey começam a matar os Stark, com flechas e espadas, e os deixam sem defesa. Isso rende a morte de Robb Stark, Catelyn (Michelle Fairley) e de todo o exército Stark. Foi o fatídico casamento entre o Rei Joffrey Baratheon e Margaery Tyrell, que culminou na morte do noivo Joffrey, assassinado por envenenamento. Seu tio Tyrion Lannister (Peter Dinklage) foi preso como culpado, embora os responsáveis fossem Lorde Petyr Baelish e Lady Olenna Tyrell. O líder dos caminhantes brancos, Rei da Noite ( Richard Brake), aparece pela primeira vez na série, pegando o último dos filhos de Craster de um altar de gelo, e ao tocar na bocheca do bebê, torna sua pele pálida e seus olhos azuis, transformando a criança em um caminhante branco. Tyrion Lannister é julgado pela morte de Joffrey, que foi envenando em seu próprio casamento. O personagem de Peter Dinklage é apontado como culpado por Shae (Sibel Kekilli), sua amada. Ele confessa o crime de ser anão e pede um julgamento por combate. Um julgamento por combate em que Gregor Clegane, a Montanha (Hafþór Júlíus Björnsson) luta contra Oberyn Martell, a Víbora Vermelha, que quer matar a Montanha como vingança pelo assassinato de sua irmã, Elia Martell Targaryen. Oberyn fere Clegane com sua lança envenenada, mas é morto ao ter seu crânio esmagado. Enquanto Clegane confessa que estuprou Elia, matou seus filhos e ainda gostou e desmaia pelos ferimentos, mas sobrevive. No episódio final da quarta temporada, Tywin Lannister (Charles Dance) foi morto a flechadas pelo filho, de dentro do banheiro, quando ele insistia em provocar Tiryon, difamando Tysha, sua ex-esposa morta. Tyrion conhece Daenerys em Meeren, depois de ser capturado por Jorah Mormont e estar a venda em um mercado de lutadores. Ela pega o anão para seu serviço. A princesa Shireen Baratheon (Kerry Ingram) foi terrivelmente sacrificada, queimada aos olhos de todos, para ser entregue ao Deus Vermelho, pelo próprio pai Rei Stannis Baratheon (Stephen Dillane). Jon Snow é enganado por Olly (Brenock O'Connor), que o leva até uma armadilha preparada por Thorne (Owen Teale) e seu grupo, sendo esfaqueado na neve até a morte por seus companheiros da Patrulha da Noite, ao se sentirem traídos pelo apoio do bastardo de Ned Stark aos Selvagens. Depois de confessar adultério com seu primo Lancel Lannister (Eugene Simon), Cersei foi punida, fazendo a caminhada da vergonha, ritual de penitência pública da Fé dos Sete, que faz o pecador andar no meio da multidão sem roupa, totalmente vulnerável. Depois de morto, alguns membros da Patrulha da Noite isolam o corpo de Jon Snow em um quarto e buscam por ajuda. Thorne chega a tentar atacar o cômodo, mas Tormund (Kristofer Hivju) o impede e Melisandre (Carice van Houten) é acionada para usar sua mágica com o intuito de ressucitar Jon. Depois de uma falha incial, o bastardo revive, enforca Throne e seus companheiros e deixa o comando da Patrulha nas mãos de Eddison Tollett (Ben Crompton). Jon Snow, com o apoio dos Selvagens, tenta recuperar Winterfell para os Stark e cria uma guerra contra Ramsay Bolton (Iwan Rheon), que estava no controle do lugar. O exército do bastardo de Roose Bolton teria ganhado se não fosse pela aliança de Sansa Stark(Sophie Turner) com Mindinho (Aidan Gillen), que cedeu os cavaleiros do Vale e garantiu a vitória para os Stark. Sem poder fugir de um julgamento pela fé e depois de saber por Meistre Qyburn (Anton Lesser) que havia um estoque de fogo vivo embaixo de Porto Real, a vilã Cersei explode o Septo de Baelor, durante o julgamento de Loras Tyrell (Finn Jones). Junto dele, Alto Pardal (Jonathan Pryce), Margaery Tyrell (Natalie Dormer), Mace Tyrell (Roger Ashton-Griffiths) e Kevan Lannister (Ian Gelder) foram as vítimas. Sem poder fugir de um julgamento pela fé e depois de saber por Meistre Qyburn (Anton Lesser) que havia um estoque de fogo vivo embaixo de Porto Real, a vilã Cersei explode o Septo de Baelor, durante o julgamento de Loras Tyrell (Finn Jones). Junto dele, Alto Pardal (Jonathan Pryce), Margaery Tyrell (Natalie Dormer), Mace Tyrell (Roger Ashton-Griffiths) e Kevan Lannister (Ian Gelder) foram as vítimas. Arya retorna a Winterfell para a casa de sua família e tem um emocionante reencontro com a irmã Sansa Stark. A batalha escura dos vivos contra o Rei da Noite e seus caminhantes brancos foi uma das mais longas da série. O conflito rendeu a morte do patrulheiro Edd, de Theon Greyjoy (Alfie Allen), de Jorah Mormont, de Lyanna Mormont (Bella Ramsey), de Beric Dondarrion (Richard Dormer), e de Melisandre. Além do icônico momento em que Arya Stark matou o Rei da Noite com a sua adaga de aço viriliano, resultando na morte de todos os caminhantes brancos. A guerra das forças de Cersei Lannister contra o exército de Daenerys Targaryen na busca pelo Trono de Ferro e o domínio dos Sete Reinos, que resultou em uma embate catastrófico. Dany ordenou Drogon a incendiar Porto Real, rendendo milhares de vítimas inocentes e causando a morte de Cersei e Jaime Lannister (Nikolaj Coster Waldau), soterrados pelos escombros da Fortaleza Vermelha, que foi destruída. Arya resiste em meio aos destroços e fogo e deixa a cidade, montada em um cavalo. Segundo a HBO, a temporada final bateu recorde de audiência, com a média de 43 milhões de espectadores para cada episódio apenas no Estados Unidos, um aumento de 10 milhões em comparação à anterior em 2017. A crítica mais marcante dos fãs diz respeito à mudança no comportamento de Daenerys Targaryen, interpretada por Emilia Clarke, a "mãe dos dragões", que usou seu dragão para destruir a capital fictícia da série após seus inimigos se renderem. A atitude causou revolta aos fãs, e o episódio, intitulado "The Bells", registrou a pior avaliação de todas as oito temporadas no site Rotten Tomatoes, que reúne resenhas da crítica. Atos brutais da personagem de Clarke nas temporadas anteriores foram semelhantes aos de outros líderes, mas muitos espectadores consideraram muito drástica a decisão de matar milhares de inocentes, com base em suas ações prévias. O episódio final conta com a morte de Daenerys, apunhalada por seu amado (e sobrinho, entre as inúmeras relações incestuosas retratadas), Jon Snow, interpretado por Kit Harington, que teme que a tirania dela meramente repita a de seus antecessores. O último dragão vivo, então, queima o Trono de Ferro, derretendo os metais com seu jato de fogo. Sem um governante, muitos membros das casas nobres que compões a série eventualmente fazem uma escolha inesperada para rei: Brandon Stark, interpretado por Isaac Hempstead Wright. Na estreia da série, em 2011, Brandon foi empurrado de uma alta torre, deixando-o com sequelas, mas, em contrapartida, despertando poderes místicos que eventualmente lhe permitem ver o passado e prever o futuro. Alguns críticos estranharam a escolha, já que as habilidades de Stark indicavam que ele previa o futuro, incluindo a morte de milhares, o que deixaria o trono para si. Desde seu início irregular -- seu piloto original nunca foi ao ar, passando, por outro lado, por re-filmagens substanciais e reformulação de vários personagens --, a série se tornou um fenômeno cultural. A HBO, pertencente à WarnerMedia, da AT & T, já está planejando uma nova série, que se passa milhares de anos antes, enquanto os criadores Dan Weiss e David Benioff vão fazer a próxima série de filmes de "Star Wars".
read more...

“Madame X Tour”: Madonna anuncia turnê intimista em teatros

Acostumada a fazer shows grandiosos, com estrutura elaborada e em estádios, Madonna vai apresentar um novo conceito para a “Madame X Tour”, turnê anunciada nesta segunda-feira (06). Dessa vez, ela cantará em teatros, permitindo uma troca muito mais intimista com os fãs. “Dará a oportunidade aos fãs de ver a Madonna como nunca antes”, afirmou comunicado oficial. O novo disco da cantora foi anunciado em abril e está sendo muito aguardado pelo seus fãs. "Madame X" é o 14º álbum de estúdio da cantora, com data de lançamento prevista para 14 de junho de 2019, pela Live Nation, além de ter várias participações especiais, como a brasileira Anitta. Para promover o disco, Madonna irá embarcar na "Madame X Tour". Começando no dia 12 de setembro em Nova York, ela fará múltiplos shows em um mesmo local. No geral, a turnê se resume em três cidades e três teatros e um total de 16 apresentações, incluindo Chicado e Los Angeles, por enquanto. Ela já avisou que em breve anunciará datas em Las Vegas, Boston, Philadelphia, Miami, Lisboa, Londres e Paris. Aos 60 anos, a cantora lança seu 14º álbum de estúdio, Madame X, em 14 de junho. O trabalho foi produzido durante sua residência em Portugal. O processo de gravação de Madame X, composto por 15 músicas que combinam inglês, português e espanhol, durou 18 meses com sessões em Portugal, Reino Unido (Londres) e Estados Unidos (Nova York e Los Angeles). “Bateram na minha porta e assim que ela abriu, entrou Martha Graham com longas luvas negras, um cabelo incrivelmente bonito e uma cara intimidante, para me dizer: 'Nós temos regras e regulamentos'. E eu respondi: 'Mas você segue as regras, você é o que você é hoje'. Então ela me disse: 'Vou te dar um novo nome, Madame X’. Todos os dias venha para a escola e eu não a reconhecerei. Todos os dias mude de identidade, você é um mistério para mim”. E eu disse: ‘Certo. Obrigada'", finalizou a artista. Uma das grandes apostas para ser um hit de sucesso é a parceria de Madonna com o colombiano Maluma, com a canção 'Medellín'. A brasileira Anitta também marcará presença no novo álbum do ícone musical internacional, com o funk 'Faz Gostoso'. De uma coisa é certa, Madonna promete abusar de ousadia e sensualidade em seu novo disco! Além de Maluma, que participa das canções Medellín e Bitch, I'm loca, outros colaboradores do álbum são: a brasileira Anitta, na faixa Faz Gostoso; o americano Quavo, membro do grupo de rap Migos, com a canção Future; e também o rapper Swae Lee, em Crave. Pela descrição narrada por ela, Madonna vai encarnar diferentes personalidades em seu novo trabalho. Ela aparece loira, morena, com diferentes roupas e atitudes. "Madame X é uma agente secreta, viajando pelo mundo, mudando identidades, lutando pela liberdade, trazendo luz a lugares escuros. Ela é uma dançarina, professora, chefe de Estado, governanta, uma equestre [que tem habilidades em montaria], uma prisioneira, uma estudante, mãe, criança, professora, freira, uma cantora de cabaré, uma santa, uma prostituta", diz a cantora. Por fim, ela afirma que "Madame X é uma espiã na casa do amor". A turnê Madame X já conta com 36 datas divulgadas entre Estados Unidos, Londres e Paris. A estreia será em 12/Set em Nova York e passará também por Chicago e Los Angeles, todas essas já com cadastro de ingressos encerradas. Outras cidades já divulgadas serão Las Vegas, Boston, Philadelphia e Miami. Na Europa são informados shows também em Lisboa e Londres. Demorou uns dias, mas enfim divulgaram o discurso que Madonna fez no Glaad Awards por ter recebido o prêmio por suas causas LGBTs durante a carreira. Confira. Legendas por Érvi Garcia
read more...

sábado, 18 de maio de 2019

Estas são as teorias de Vingadores: Ultimato que os fãs acertaram

Vingadores: Ultimato conseguiu encerrar com chave de ouro a Fase 3 do MCU. O filme foi aguardado por muito tempo, e nesse intervalo, fãs criaram inúmeras teorias sobre o enredo do longa. SPOILERS A SEGUIR, CASO NÃO TENHA ASSISTIDO AO FILME, NÃO LEIA! Alguns acertaram em cheio, e outros erraram terrivelmente. Confira agora as previsões de fãs sobre Vingadores: Ultimato que foram confirmadas. Entre as teorias favoritas dos fãs sobre Vingadores: Ultimato, estava a da viagem no tempo. Diversos fãs concluíram que os heróis iriam retornar ao passado para reverter os efeitos do estalo, com a utilização do Reino Quântico. Foi exatamente isso que aconteceu no longa. Após os eventos de Guerra Infinita e Thor: Ragnarok, muitos fãs concluíram que o próximo estágio da evolução de Bruce Banner seria integrar sua personalidade com a forma do Hulk, se tornando o Professor Hulk. No filme, a evolução acontece durante o salto temporal depois do Estalo de Thanos. Além de acertarem sobre a viagem no tempo, muitos fãs também previram que os heróis retornariam ao passado para roubar as Joias do Infinito. A teoria foi confirmada em Vingadores: Ultimato, contrariando os fãs que acharam que os heróis voltariam no tempo apenas para derrotar Thanos. Com os trailers e imagens promocionais de Vingadores: Ultimato, muitos fãs conseguiram prever que Clint Barton retornaria com o Ronin. A família do herói padeceu por causa de Thanos, e com sua revolta, ele se tornou um vigilante. A história de origem de Ronin foi confirmada logo na primeira cena de Barton em Ultimato. Com o anúncio de uma série de Loki no Disney +, muitos fãs teorizaram que o vilão retornaria à vida em Vingadores: Ultimato. Não foi bem isso que aconteceu, mas o personagem com certeza volta à tona. Quando os heróis retornam para Nova York no passado, a versão antiga de Loki consegue pegar o Tesseract, abrir um portal e escapar. Fotos vazadas do set de Vingadores: Ultimato já indicavam que Pepper Potts assumiria a armadura da heroína Resgate. Além disso, brinquedos oficiais do filme traziam a personagem de Gwyneth Paltrow com o uniforme da heroína. No filme, Pepper aparece com sua armadura roxa na batalha final contra Thanos. Ela nunca é referida como Resgate, no entanto. Desde antes de Guerra Infinita, teorias sobre a morte do Homem de Ferro pipocavam na internet. Muitos acertaram exatamente o enredo de Vingadores: Ultimato. No filme, o herói se sacrifica para derrotar Thanos, em uma batalha final lendária. Ele dá sua própria vida para transformar Thanos e seus exércitos em pó, com a utilização das Joias do Infinito. Com a chegada do fim do contrato de Chris Evas com a Marvel Studios, a morte ou aposentadoria do Capitão América em Vingadores: Ultimato parecia iminente. Várias teorias de fãs se confirmaram com o desfecho da história de Steve Rogers, que retornou ao passado e conseguiu viver uma vida inteira ao lado de Peggy Carter, retornando como um idoso para passar seu escudo para o Falcão. Desde sua primeira interação com os Guardiões da Galáxia em Vingadores: Ultimato, fãs torciam para que o Deus do Trovão se juntasse à equipe. Com o filme mais recente do herói assumiu uma perspectiva mais cósmica, o casamento foi perfeito. Thor termina Vingadores: Ultimato embarcando em uma jornada com os Guardiões. Tradição nos filmes da Marvel, as cenas pós-créditos pareciam inadequadas para Vingadores: Ultimato. Com o filme serviu para encerrar uma fase do MCU, nada mais justo do que não exibir nada após a conclusão do longa. O elenco confirmado de Vingadores: Ultimato inclui Robert Downey Jr, Chris Evans, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Jeremy Renner, Mark Ruffalo, Paul Rudd, Don Cheadle, Bradley Cooper, Brie Larson, Karen Gillan, Josh Brolin, Gwyneth Paltrow, Jon Favreau e Tessa Thompson. Anthony e Joe Russo (Vingadores: Guerra Infinita) retornam para a direção.
read more...

The Batman: Robert Pattinson é confirmado como o novo intérprete de Bruce Wayne

Quem se lembra que, em meio ao dia 1º de abril, um rumor no mínimo curioso começou a pipocar na internet sobre o substituto de Ben Affleck (Argo, Batman vs. Superman) para o próximo filme do Batman? As informações davam conta de que a próxima película do Homem-Morcego, The Batman, que está em pré-produção, teria como ator principal Robert Pattinson (Crepúsculo). Pois bem, o que parecia, à época, ser uma piada pode estar se tornando uma realidade. Fontes disseram à Variety que Pattinson está em negociações para ser o protagonista do filme que terá direção de Matt Reeves e que chegará aos cinemas em 25 de junho de 2021. Elogiado pela crítica por suas performances em Bom Comportamento e Z – A Cidade Perdida, o nome do ator esteve cotado para a função por alguns meses, junto com outros candidatos como Jack Huston, Armie Hammer e até Nick Jonas. Por sua vez, o portal Deadline garante que Nicholas Hoult ainda está na disputa... Se decida, Hollywood! A aventura solo do Homem-Morcego estava em desenvolvimento durante anos, quando Ben Affleck ainda vivia o personagem, até que Reeves assumiu a direção em 2017, mudando o rumo do projeto. Inspirado no estilo noir, o filme promete trazer uma versão mais jovem de Bruce Wayne, investindo em seu lado detetive. Rumores ainda apontam que a trama pode ser ambientada nos anos 90 e trará Pinguim como um dos vilões. Atualmente, Matt Reeves finaliza uma nova versão do roteiro de The Batman, o que pode atrasar as filmagens para 2020. O lançamento está marcado para 25 de junho de 2021. Enquanto isso, Robert Pattinson começa a gravar outro projeto da Warner Bros. Picutres: o novo filme de Christopher Nolan. Ele ainda aparecerá em outros três projetos aguardados: a ficção científica High Life; o drama histórico da Netflix The King; e o terror The Lighthouse, do diretor Robert Eggers (A Bruxa). Ex-galã que fez sucesso em Crepúsculo, Pattinson, de 33 anos, se torna o segundo ator mais jovem a interpretar Batman nas telonas depois de Christian Bale, que tinha 31 anos quando Batman Begins estreou em 2005. A Warner Bros, ao dar a Reeves tempo para desenvolver o roteiro, espera que a última versão do ícone da DC seja feita da maneira correta, após as decepções de Batman v Superman e Liga da Justiça.
read more...

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

'American Crime Story' estreia na Netflix e põe foco em Gianni Versace

Gianni, que criou sua marca em 1978, em Milão, e foi morto em 1997 com um tiro na nuca, disparado pelo garoto de programa Andrew Cunanan, é até hoje costumeiramente citado como um dos maiores estilistas da história. Se na primeira temporada o roteiro da produção apostou em contar uma história que tecnicamente não tinha uma resolução concreta, em "Gianni Versace" acontece o oposto, mas sem criar situações maniqueístas. À parte do sucesso profissional, Versace teve sua trajetória interrompida em julho de 1997 após ser atingido com dois tiros na nuca pelo garoto de programa Andrew Cunanan. Para retratar a patologia de seu assassino, chega dia 17 à Netflix a segunda temporada de “American Crime Story”, uma série criada por Ryan Murphy e originalmente produzida pela FX, que desde 2016 mantém um acordo com a plataforma para garantir sua distribuição global. Com um total de 9 episódios, essa sequência capaz de agradar tanto a crítica quanto os telespectadores já foi aclamada com 3 prêmios Emmys e um Globo de Ouro na categoria de melhor minissérie. Porém, enganam-se aqueles que pensam na nova temporada como um retrato da vida e trabalho de Versace (Édgar Ramirez), pois essa mantém o estilo dramático e ligeiramente cínico de Ryan Murphy, já apresentado durante sua releitura para o julgamento de O.J. Simpson. Dessa forma, livra-se do glamour com o intuito de explorar a psique perturbada de seu assassino. Para isso, a morte do estilista é abordada no primeiro episódio e, com o decorrer da série, os crimes passados de Andrew Cunanan (Darren Criss) são revelados. Ao mesclar ficção com realidade, a nova temporada de “American Crime Story” não foca somente nesse episódio que surpreendeu o mundo, mas busca também retratar os desafios enfrentados pelos homossexuais ao longo dos anos 90 através do relacionamento de conhecimento público do estilista com o modelo Antonio D’Amico (Ricky Martin). O assassinato de Gianni Versace ainda causa especulações acerca de sua motivação. Muitos acreditam que o italiano e Andrew Cunanan se envolveram sexualmente, pois esta era a característica partilhada entre as demais vítimas. Mas essa hipótese é enfaticamente contestada pela irmã de Versace, Donatella (Penélope Cruz), que até hoje nega qualquer associação entre os dois. Após a bem sucedida temporada que abordou o julgamento do ex- jogador de futebol americano O.J. Simpson, acusado de matar a ex-mulher e seu companheiro, chegou a vez da série de antologias "American Crime Story" transpor para a tela o homicídio do famoso estilista Gianni Versace. Ryan Murphy, criador da série, pregou uma grande peça no público, atraído pelo caso e pela história de Versace. A produção, que recebe o título de "American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace", na verdade deveria se chamar "O Assassino de Gianni Versace". A mudança parece sutil, mas seria mais honesta com o conteúdo da série. Aqui, o crime que ganhou manchetes pelo mundo é apenas pano de fundo para conhecermos a gênese do assassino Andrew Cunanam, levantar reflexões sobre a homossexualidade da época e todo preconceito e estigmas sociais. O enredo assume o protagonismo de Andrew e desenvolve uma persona cheia de camadas, que vamos descobrindo aos poucos. O jovem ambicioso foi criado para ser alguém especial, amado e acima de tudo, lembrado. Trilhou um caminho de frustrações e tentou assumir outras identidades, menos a própria. Inteligente, mas destruído emocionalmente desde jovem, Andrew foi vítima dos sonhos que no fundo nem eram os seus. O roteiro também foi acertivo com os dramas pessoais dos personagens secundários. O marinheiro Jeff, o promissor arquiteto David e Antonio D'Amico, companheiro de Versace. Cada qual enfrentou seus próprios dilemas por conta da sexualidade e a série trata o tema com a devidade sensibilidade. O elenco está impecável, repleto de grandes atuações, incluindo a participação do cantor Ricky Martin, que se sai muito bem em um papel difícil. Darren Criss faz um trabalho excepcional gerando empatia e desconforto no espectador, quase na mesma proporção. Você odeia seus atos, mas não deixa de sentir pena ao conhecer seu passado. As idas e vindas das linhas narrativas que saltam a cronologia dos eventos se torna cansativa a partir da metade da série. Como já mencionei no início, a história do estilista ficou pequena quando comparada a de seu algoz, e isto não deixa de ser um problema. Entretanto, a virtudes superam as falhas e fazem desta temporada de "American Crime Story" uma experiência provocadora, que desvela preconceitos e tabus. Após um primeiro episódio luxuoso retratando o assassinato do designer vivido por Édgar Ramirez, o projeto toma uma decisão ousada ao contar a jornada de Cunanan de trás para frente - apresentando os outros quatro crimes cometidos pelo serial killer, passando por seu vício em drogas e relacionamentos com homens mais velhos, até chegar em sua infância. Só no último episódio, retoma ao ano de 1997 e conta o final dessa tragédia. Tudo isso tomando liberdades criativas, pois certos detalhes sobre essa bizarra jornada ainda são difíceis de serem desvendados, até hoje. Usando como base o livro Vulgar Favors, de Maureen Orth, a trama aplica a teoria que Andrew era obcecado pela figura de Gianni para construir um paralelo entre os dois 'protagonistas. Por vezes, tal comparação ajuda a aprofundar as diferenças entre eles, explicando como surgiram dois estilos de vidas tão opostos (e com algumas semelhanças bizarras). Já outros usos desse artíficio só parecem ser uma desculpa para justificar as escalações de astros para interpretar a família Versace (e o uso do título também, de quebra). Como tal ideia nem sempre funciona, a história do designer fica ofuscada pelas breves pinceladas nas vidas das outras vítimas de Cunanan, que acabam trazendo momentos mais intrigantes. Se, teoricamente, o ritmo traz uma maneira criativa de contar a história, a prática apresenta outro resultado. Desde o início, é simples compreender o estilo mentiroso, ambicioso e egôcentrico de Andrew Cunanan, numa vibe bem O Talentoso Ripley. O problema surge na dificuldade para entender as motivações por trás de suas ações tão violentas. A proposta de American Crime Story é usar tal história para retratar os preconceitos sofridos por homossexuais na década de 1990, mas a mensagem política perde força nos primeiros episódios, pois o espectador fica distraído tentando descobrir o que há por trás da mente doentia daquele personagem. Ele era realmente obcecado por Versace? Tinha inveja de gays bem sucedidos? Queria fazer algum tipo de posicionamento político em certos detalhes de seus crimes? Ou era apenas uma pessoa perturbada que passou por uma infãncia abusiva e não conseguia se expressar numa sociedade homofóbica? Talvez seja tudo isso ao mesmo tempo. E talvez nem seja a intenção de Ryan Murphy responder essas perguntas. O desejo pode ser apenas começar um debate. A falta de uma ordem cronológica também culmina em outro grande problema: os assassinatos perdem qualquer tipo de impacto dramático. Logo, se tornam cenas apenas de puro choque, pois o espectador ainda não conhece tais vítimas (Essencialmente, mal conhece o criminoso também, se pararmos para pensar). Só depois, com o andar dos episódios, quem assiste começa a conhecer, se importar e entender as ações de cada personagem. Dentre nomes e anos jogados, demora um tempo para o público conseguir conectar todas as peças de tal quebra-cabeça. Provavelmente, essa seja uma daquelas obras cuja experiência melhora ao rever pela segunda vez.
read more...

domingo, 13 de janeiro de 2019

Com 2ª temporada confirmada, 'Elite' é o seriado adolescente para maiores de 18 anos

A trama acontece num colégio de alto padrão da Espanha, onde três estudantes, filhos de operários, são recebidos após sua escola ser destruída por um terremoto. O choque de realidade entre eles e os alunos ricos causa conflitos que culminam num assassinato brutal. No entanto, não se sabe quem está por rás do crime. Cogita-se que o anúncio da segunda temporada de Elite se deve aos investimentos que a Netflix precisa fazer em produções locais na Europa. A necessidade atende às exigências da União Europeia: pelo menos 30% do conteúdo produzido pela plataforma deve ser fabricado nos países membros, a fim de estimular o mercado cinematográfico regional. A produção é estrelada por María Pedraza, Miguel Herrán e Jaime Lorente, de La Casa de Papel. Estão no elenco também Itzan Escamilla (As Telefonistas), Miguel Bernardeau (Ola de Crímenes), Arón Piper (15 Anos e um Dia), Ester Expósito (Estoy Vivo), Mina El Hammani (El Príncipe - Amor e Corrupção), Álvaro Rico (Velvet Collection), Omar Ayuso e Danna Paola. A série se passa em Las Encinas, a melhor e mais exclusiva escola na Espanha, onde os filhos da elite estudam. É também para onde três alunos menos favorecidos são enviados depois de um problema na escola pública que frequentavam antes. Eles acharam que estavam com sorte, mas talvez não seja bem assim. O choque entre aqueles que têm tudo e aqueles que não têm nada a perder cria um turbilhão que culmina em um assassinato. ELITE é a segunda série original espanhola da Netflix e tem direção de Ramón Salazar e Dani de la Orden. O roteiro é assinado por Carlos Montero e Darío Madrona.
read more...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Marvel divulga o trailer de Vingadores Ultimato

O filme será a conclusão da Fase 3 do Universo Cinematográfico da Marvel e de um capítulo dessa história gigantesca que começou 10 anos atrás, com o primeiro filme do Homem de Ferro. Desde então, os Heróis Mais Poderosos da Terra se uniram, tivemos várias séries lançadas e diversos filmes focados nos mais diferentes heróis. Ao final de Vingadores: Guerra Infinita, tudo parecia perdido. Porém, a mensagem foi dada, “Thanos retornará” e agora, ele está de volta. Mesmo tendo perdido para o Titã Louco, o Capitão América, Homem de Ferro, Viúva Negra, Bruce Banner e Thor não vão parar até conseguirem desfazer os eventos trágicos de quando Thanos estalou os dedos e dizimou metade da vida no universo. Também foi revelado que o título do filme será Vingadores: Ultimato, algo pelo qual os fãs estavam tão ansiosos para saber – até mais do que ver o trailer em si, em alguns casos. Confira o trailer abaixo:
read more...

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Trailer final de Aquaman tem cenas inéditas; vem assistir!

Os personagens centrais do longa serão vividos por Jason Momoa e Amber Heard como Mera. O elenco ainda com Willem Dafoe, como Nuidis Vulko; Nicole Kidman, como Rainha Atlanna; e Patrick Wilson, como Mestre do Oceano; entre outros. Com direção de James Wan, de Jogos Mortais e Invocação do Mal, Aquaman estreia para o dia 13 de dezembro no Brasil.
read more...
 
Copyright © 2014 BLOG DO RICARDO • Some Rights Reserved.
Template Design by RICARDO MEDEIROS • Powered by Blogger
back to top